Sobre Isaías 53 - Quem é o Servo do Eterno?

 

Maguén David - Estrela Macrocósmica que representa a Lei 

A Ordem Teocrática na Terra

A Ordem de Melki-Tsedek 

 

Não podemos deixar de falar sobre o texto do Profeta Yishayahu (Isaías) 52:13-15 e 53:1-12, que é considerado pelo Cristianismo como o quinto evangelho. Texto que fala do sofrimento do Servo do Eterno e é aplicado pelos ministros de Roma e suas filhas ao seu ídolo JESUS/YESHUA. Para elucidar esta questão, precisamos apenas identificar a quem o Profeta se refere como "Servo” do Eterno. Assim diz o Profeta: – Isaías 49:1-3. Tradução Bíblica Ecumênica TEB. “Escutai-me, vós as ilhas, prestai atenção populações de longe: o Eterno me chamou desde o seio materno, desde o ventre de minha mãe, repetiu para si o meu nome. Ele dispôs a minha boca como uma espada pontiaguda, na sombra da sua mão me ocultou; preparou-me como uma flecha cortante, na sua aljava me guardou escondido. Ele me disse: ‘Meu Servo és tu, Israel, através de quem eu manifestarei o meu esplendor". Veja Yishayahu (Isaías) 49:1-3. Vemos aí a identificação do Servo do Eterno: "ISRAEL". Ele continua falando, no mesmo assunto, desde o capítulo 49 até o capítulo 55. Primeiro o Servo Israel, se queixa diante do Eterno e das nações, depois o Eterno responde, consolando e expondo as razões e reconhecendo o sofrimento de seu Servo diante do opróbrio, escárnio e desprezo das nações durante a GALUT (Diáspora, ou Dispersão). Portanto, o assunto destes 7 capítulos é uma seqüência e não se pode ler o capítulo 53 apenas, isoladamente. No capítulo 52 o Eterno promete salvação ao seu Servo, e no versículo 12 (na Tradução TEB é no capítulo 13), ele diz: “Eis que meu Servo terá êxito, ele será enaltecido, elevado, exaltado grandemente”. O Servo do Eterno, Israel, era desprezado entre as nações, não tendo mais nem aparência de homem, culminando em ser oferecido em H O L O C A U S T O na Segunda Guerra Mundial, sob o Império Nazista de HITLER, (com o apoio moral e financeiro do Vaticano) como um cordeiro arrastado ao matadouro. Assim, em todo o capítulo 53 relata este sofrimento do Servo do Eterno, Israel. No capítulo 54 o Eterno responde prometendo desposar Israel como uma esposa, e no capítulo 55 o Eterno o convida a se alimentar da Sua Palavra para a Salvação Final sob o reinado do MASHÍACH, os benefícios de David (verso 3). Portanto, caro leitor, esta profecia do Profeta de Israel se aplica a ISRAEL e se cumpre com Israel e não sobra nada para Roma e suas filhas com o seu ídolo Jesus/YESHUA, que não é nada mais nada menos do que isto: Um Ídolo. É importante entender uma coisa muito importante. QUE O CORPO MÍSTICO DE HAMASHÍACH É ISRAEL COMO UM TODO REUNIDO EM OBEDIÊNCIA À TORÁH, E É COMPOSTO DE 650 MIL ALMAS. Quando Israel saiu do Egito sob a direção do Eterno com Moshê (Moisés) à sua frente, no primeiro recenseamento feito ao chegarem ao Deserto do Sinai, se compunham de 650.000 mil almas, se levarmos em consideração a Tribo de Levi, a qual o Eterno mandou que não fosse recenseada. Em 14 de maio de 1948, data da Independência de Israel a população judaica na terra de Israel era de 650.000 mil. É este Corpo Místico de HaMashíach – Israel – que foi oferecido em sacrifício pelos pecados de muitos: “...Porquanto foi cortado da terra dos viventes e pela transgressão do meu povo foi ele atingido...”. Veja o Profeta Yishayahu (Isaías) 53:8. Na verdade, é conveniente ler o capítulo todo, que irá compreender que Israel teve a sua sepultura “entre os maus”, no deserto das nações. Durante quase 2.000 mil anos, Israel foi oferecido em Holocausto entre as nações, na Inquisição, nos Pogroms, nos Campos de Concentração e nas Câmaras de Gás, etc. Enfim, os judeus eram repudiados por todos que os viam em seu exílio. Mas, o sofrimento do povo judeu, repudiado por todos os povos, expulsos de todas as nações, está chegando ao seu final. A Tanách (Bíblia Hebraica) marca o tempo da Restauração. Nós nos encontramos no tempo da Parásceve da Criação, pouco depois do meio dia. É uma época repleta de milagres, repleta de acontecimentos que fogem à compreensão humana. É o tempo designado pelo Eterno, nas profecias, para o renascimento do povo de Israel em sua Terra, é a época na qual veremos novamente o Beit HaMikdash (O Templo) ser reconstruído em Yerushalaym (Jerusalém), e reconstituído o Reino de David Meléch (Rei David) por um de seus descendentes, o HáMashíach, que revelar-se-á a qualquer momento. Estamos no ano 5.774 (2014 Cal. Romano) da Criação. O amanhecer do sexto dia se deu no ano 5.500 (1.739-1.740). A isto se refere o livro de Bereshit (Gênesis) capítulo 1, onde relata o processo da Criação em 7 dias. A lua representa algo importante na Criação, significando algo no futuro, por volta do quarto dia de milênios. O sol também tem significado profundo. É a partir do quarto dia que ele desempenha sua função. É a partir do quarto milênio que ocorre a ascensão da civilização ocidental. É o segredo do sonho de Yaacov (Jacó). Veja Bereshit (Gênesis) 28:10-17. A partir do meio-dia da Parásceve, se levanta Adam (Adão) sob seus pés. A partir dessa hora, é só esperar pela chegada do grande Shabat (Sábado), tão esperado, no qual o Reinado Messiânico, a esperança do povo de Israel se concretiza. O Hebreu sempre se preocupa em receber o Shabat antes do seu horário. Seu amor por esse dia é inefável, pois ele sabe o que realmente representa o Shabat. Da mesma forma, o Eterno fará vir o GRANDE SHABAT, um pouco antes da entrada do Sétimo Dia de Milênios. A redenção final do povo de Israel está chegando. O sofrimento do Israelita, repudiado por todos os povos, está chegando ao fim. No quarto dia de Milênios da Criação, foram criados o Sol, a Lua e demais luminares. Veja Bereshit (Gênesis) 1:14-19. Igualmente no quarto dia de Milênios, nasceu uma pessoa, a quem o Novo Testamento chama de Sol Nascente, vindo do alto, (Lucas 1:78). À esta pessoa, ao quem os cristãos tem por ídolo os interpretadores de Roma direcionaram as profecias messiânicas. Igualmente também no quarto dia de Milênios, Israel foi destruído por Roma e enterrado no deserto das nações. O Profeta Hoshéa (Oséias) marca o tempo da ressurreição de Israel, dizendo: “Vinde, e voltemos para o Eterno, foi Ele que dilacerou; Ele é que nos curará. Ele feriu, Ele tratará a ferida. Ao fim de dois dias, nos dará a vida; ao terceiro dia, nos ressuscitará, viveremos em sua presença”. Hoshéa (Oséias) 6:1-2. No alvorecer do terceiro dia de Milênios, Israel é ressuscitado. Veja bem, no quarto dia de Milênios da Criação, Israel é sacrificado, conforme Yishayahu (Isaías 53); permanece sepultado no deserto das nações durante o quinto dia de Milênios, e também durante o sexto dia, ao final do sexto dia e alvorecer do sétimo dia que é também o alvorecer do Grande Shabat, Israel é ressuscitado juntamente com HaMashíach que aparece tipificado por Adam (Adão), que é criado no entardecer do sexto dia, estabelecem a Justiça e a Paz no Mundo. O Beit-HaMikdash (Templo) é reconstruído; e todos felizes e em Paz, celebram as festividades do Grande Shabat, no Reino Messiânico. Confira o amado leitor Hoshéa (Oséias) 6:1-2; Yiechezkel (Ezequiel) 37:1-14; Tehilim (Salmos) 90:4. Portanto, diante de tudo o que foi exposto, está claro que as profecias de Yishayahu (Isaías) 53, se aplica à Israel e nada tem a ver com Jesus, o falso messias, o ídolo de Roma e o ídolo de suas filhas protestantes e de toda a forma de cristianismo.
É importante mencionar a Profecia de Yishayahu (Isaías) 61:1-3, onde o santo Profeta fala da Era Messiânica (quando o Mashiach se fizer presente), e aí então ele proferirá estas palavras dizendo que o Eterno o fez Mashiach, destinando-o à cura da ferida de seu povo (Israel), e ao aconchego dos dispersos na galut (diáspora) para a sua Terra que estava deserta mas agora já não está.

É a RESTAURAÇÃO!!! Baruch HaShem!!!

Texto de Yishaiahu 

 

 O SERVO DO ETERNO

 De acordo com as Escrituras e a História 

O quinquagésimo terceiro capítulo de Isaías descreve profusa e agilmente o acontecimento de um Servo que, através de suas ações e do sofrimento, desempenha um papel no plano do Eterno para a humanidade. A igreja cristã sempre sublinhou esta passagem como se fosse uma descrição profética da vida e da morte de Jesus de Nazaré. Sinceramente acredito que Jesus não era nem podia ser, o servo descrito nesta Escritura, e gostaria de mostrar por que acreditamos, e que achamos que é o Servo sofredor real do SENHOR.
Ao examinar certas frases-chave e basear nosso entendimento no texto original hebraico, vemos claramente que qualquer interpretação cristológica deste capítulo é, na melhor das hipóteses, forçada e sem fundamento. Por exemplo, o versículo 10 em hebraico diz: "nafsho asham im taseem" (se ele oferece a sua alma como oferta pelo pecado), "yireh, yamim yamim, yaarikh" (Ele verá a sua posteridade, prolongará os seus dias.) Em outras palavras, desde que o Servo oferece sua alma de bom grado como uma oferta pelo pecado, ele vai ter filhos e viver uma vida longa. Jesus morreu prematuramente e sem filhos. A mesma Escritura diz: "Ve Hafetz dake heheli YHVH" (YHWH queria oprimi-lo na doença). Jesus não sofreu qualquer doença nunca. E o versículo 8 diz: "mipesha ami nega lamo" (como resultado do pecado do meu povo foram eles... feridos). Por outras palavras, o Servo é um "eles" não é um "ele", um Servo coletivo, e não uma única pessoa. Versículo 9 diz: "ve-et bemotav..." (e com os ricos na sua morte...). "Motav" em hebraico é plural, mais do que uma morte... muitas mortes, até mesmo milhões de mortes! O versículo 3 diz: "Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens" De acordo com a história do Evangelho, Jesus era muito popular e admirado pelas massas. Este mesmo versículo descreve o Servo como sendo um "homem de dores" (makhovot), "cronicamente doente" (yedua holi). Nenhuma dessas descrições se encaixa com Jesus. Além disso, os versos 11 e 12 nunca foram cumpridos na vida de Jesus. Ele morreu frustrado e derrotado.
"Então, quem é o desprezado, pouco atraente Servo (vers. 2) que tem sido visto em cada geração, ferido e castigado por Deus (vers. 4), quando na realidade ele estava sendo ferido pelas nações pecaminosas? Que Servo foi rotulado de "herege" pela Igreja e queimado durante a Inquisição, as Cruzadas, os pogroms, etc ...? No capítulo 52, versículo 15, vemos os reis dos gentios fechando a boca de espanto perante ele, e estes mesmos governantes confessam e proclamam no capítulo 53, "Quem teria acreditado o que ouvimos?" Estes vulgares judeus "infiéis" que foram levados como ovelhas para o abate em câmaras de gás, mães e filhos, esses eram o Servo de YHVH!
Durante séculos, os judeus têm sofrido porque os gentios pecaram contra ele. Agora você pode dizer! "Ó Israel, servo meu, você é, você, Jacó, a quem escolhi, vocês, descendentes de Abraão, meu amigo!" Isaías 41:8. "Quem é cego, senão meu servo? Quem é tão surdo como o meu mensageiro, que envio?" (Cap. 42:19).
Sim, Israel pode às vezes ser surdo, cego, um verme (41:14), também humano, infiel, imperfeito: tem sido assaltado e saqueado (42:22); também é pecador! (43:24). Mas o Eterno, sozinho,  sem a ajuda dos "parentes", por Sua graça, o Eterno apaga o pecado de Israel (versículo 25), e Israel é testemunha e Servo do Eterno! "Agora, ouve, ó Jacó, meu servo, Israel, a quem escolhi: Assim diz o Eterno, teu Criador, o que te formou desde o ventre, e que irá ajudá-lo: Não temas, servo meu, Jacó, tu, Jesurum, a quem escolhi. Porque derramarei água sobre o sedento, rios sobre a terra seca. Derramarei o meu Espírito sobre a tua descendência e a minha bênção sobre a tua descendência, e brotarão como a erva, como salgueiros junto às correntes das águas. Este dirá: "Eu sou do Eterno." Outro será nomeado Jacó, e aquele outro escreverá com a mão: "Yahweh", e tomará por sobrenome Israel." (Isaías 44:1-5) O Servo, Israel, foi queimado, gaseado, torturado, forçado a ser batizado... mas ainda vive!
"Nenhuma arma forjada contra ti prosperará, e você vai refutar toda língua que se levantar contra ti em juízo. Esta é a herança dos servos do Eterno, e a sua justiça que de mim procede, diz o SENHOR. "Isaías 54:17.

 

Não temas, ó Jacó, meu servo.  

 O Servo versus Jesus

Não há nenhuma maneira de reconhecer Yeshua/Jesus de Nazaré como o servo de YHWH descrito em Isaías 53!
Em primeiro lugar, de acordo com a mitologia cristã, Yeshua/Jesus era o próprio Deus, veio em carne! 1 Timóteo 3:16 nos diz que "Deus manifestado na carne" (Yeshua/Jesus)! Colossenses 2:09 nos diz que "nele (Yeshua/Jesus) habita toda a plenitude da Divindade!" João 14:9 diz: "Quem me vê a mim (Yeshua/Jesus), vê o Pai!" etc. Uma vez que Yeshua/Jesus era Deus "disfarçado" como um homem, ele não poderia ser o servo de Deus! Na melhor das hipóteses, ele estaria desempenhando o papel de um "servo". Que coisa para 'Deus' ‘sofrer’, pois ele sabe desde o início que ele é "Deus", (Um pensamento muito reconfortante!)!  A menos que temporariamente 'haja esquecido’  ser  'Deus' (o que é improvável para uma pessoa como 'Deus'!).
Em segundo lugar, o Servo do Eterno viveria e teria filhos! No texto hebraico do versículo 10 de Isaías 53 diz: "Quando haja colocado sua vida em expiação do pecado, verá (o Servo) descendência (terá filhos), ele prolongará os seus dias (terá boa longevidade)! (Yireh Zera, YAARIKH Yamim). Apenas uma descrição digna de um homem que morreu sem filhos com 33 anos!
Além disso, o Servo é um “ELES”, e não um “ELE”! Novamente, traduzido do hebraico, lemos no versículo 8: "Por causa da transgressão do meu povo ficaram ELES feridos!" (NEGA LAMO - terceira pessoa do plural). Os tradutores, no entanto, intencionalmente, verteram para “ELE”.

TANACH - BÍBLIA HEBRAICA

 

Houve ao longo dos Séculos, muitas fraudes contra os textos originais das 

Escrituras, perpetradas por ROMA e suas filhas


Mas espere um minuto! Quem está sendo citado em Isaías 53? "O Profeta?" O povo de Israel? A confusão é causada pela divisão artificial do capítulo. A história do Servo começa no capítulo 52, versículo 13: "Eis que o meu servo prosperará"! (Jesus não tinha onde morar, Mateus 27:46)! Então, se assombrará muitas nações! (Gentios!). Reis fecharão as suas bocas perante ele, porque eles (OS GOVERNANTES GENTIOS) ouvirão o que nunca tinham ouvido falar!
Estes são os líderes das nações que exclamam com espanto: "Quem teria acreditado no que nós informamos? O desprezado e rejeitado Servo sofrido como resultado de nossos pecados, mas ele curou-nos com a sua fidelidade". Achamos que ele tinha sido violentamente espancado por Deus, mas, na realidade, foi esmagado por nossas iniqüidades que os gentios perpetrava contra ele! Agora, sabemos que o Cristianismo se espalhou pelas nações da Europa por miríades de santos e apóstolos e pregadores, então o elemento surpresa não existiria para os governantes gentios se o aqui citado se referisse a Yeshua/Jesus; mas que o vai surpreender é, quando percebam por si mesmos que o Servo de ETERNO é ISRAEL desprezado e humilhado, desde o nascimento e durante séculos tem sofrido nas mãos de nações pecadoras, os Hitleres, Faraós, Hamans, e os pecados de Israel.
Mas não todo Israel foram Servos justos. Muitos foram os pecadores! , O servo, o ISRAEL IDEAL, é uma classe dentro de Israel! Os profetas, os santos, os sábios, como Moisés - Jeremias - Isaías - Elias - Akiva, etc - Todos os santos que morreram nas inquisições, cruzadas, pogrons, perseguições, o Holocausto – estes são o SERVO COLETIVO, a luz entre as nações, ISRAEL FIEL que tem chegado  a ser uma testemunha do ETERNO por ações, sacrifício e fé perseverante! (Este SERVO COLETIVO é descrito mais detalhadamente no capítulo 65 de Isaías).
SE É ASSIM... Por que Yeshua/Jesus morreu? Se ele não foi o Servo justo do ETERNO, (e não foi), porque ele teve uma morte terrível? A resposta a esta pergunta é dada nas Escrituras Hebraicas.
"Eu vou dizer isto: Os deuses que não fizeram os céus e a terra desaparecerão da terra e de debaixo dos céus" (Jeremias 10:11)!.

Por Mordecai Alfandari   

 

Fonte para consulta:  LUZ DE ISRAEL

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!