666 - A Marca de Fogo do Cristianismo

Maguén David - Estrela Macrocósmica que Representa a Lei - 

A Ordem Teocrática na Terra 

A Ordem Mística de Melki-Tsedek

 

O 666 é a Senha de Autodestruição do Cristianismo - 

A MARCA DE FOGO

O Novo Testamento é o Patrimônio

Cultural de Roma;

é a maior fraude da

História da Humanidade.

 

Como já ficou evidenciado nas outras Páginas deste trabalho, eu não tenho nenhum compromisso com o Novo Testamento e nem com a Idolatria. No entanto peço ao caro leitor que veja com bastante atenção a última parte do tópico "Confrontando o Novo Testamento com a Bíblia Hebraica", onde trata da identificação do deus do Cristianismo, e o leitor verá que, no final, eu disse que o Novo Testamento está programado para, juntamente com o Cristianismo, do qual  é o alicerce, se auto-destruir, no devido tempo determinado pela Lei. E disse também que o 666 é a Senha de Auto-destruição.

Portanto, vejamos neste tópico os Mistérios envolvidos neste fatídico número que representa a mais tenebrosa Magia Negra.

Fizemos pesquisas e muitas descobertas, e conseguimos muitos subsídios, e fiquei estarrecido com os resultados encontrados!

Vejam que o Apocalipse afirma ser número de "homem", ou dado pelo "homem", que através dos séculos, se sucedeu num TRONO como "REI" em um lugar determinado. E, é impressionante como isto se aplica ao Império Romano!

Na Bíblia TEB (Tradução Ecumênica) editada pela Edições Loyola, os próprios teólogos e comentaristas "católicos Romanos", na nota de roda-pé referente ao capítulo 13:1 de Apocalipse, diz textualmente o seguinte: "Aqui, a besta representa o poder imperial romano...". De acordo com o comentarista da TEB, o cálculo guemátrico indicaria entre as muitas especulações feitas através dos tempos, à Neron Qesar (Nero César). O comentarista menciona o pensamento de muitos que consideram o número 666 como significando a imperfeição absoluta e radical. Vejamos abaixo a Gemetria do nome de Neron:

N - Heb.  נ  Nun --------   50

E -   --------------------          0

R - Heb.  ר   Resh  -----200

O - Heb.   ו   Vav  ---------  6

N - Heb.   נ   Nun --------- 50

 

Q - Heb.   ק  Qof -------- 100

E -   --------------------          0

S - Heb.   ס  Sâmech ----60

A -   ---------------------          0

R - Heb.  ר  Resh --------200

                               ______

Total   --------------           666

 

O cálculo do nome só tem validade no idioma original das Escrituras Hebraicas (Tanach), é claro, o Hebraico; no idioma oficial da dita cuja besta, no caso, o Latim, língua de Roma; e o idioma no qual, segundo a Tradição Cristã afirma, foi escrito o Novo Testamento, o Grego.

No Hebraico pelo fato de o Novo Testamento ser uma contrafação da Tanach, e a besta cujo número é 666 ter a pretensão de ser uma contrafação do Eterno HaShem, o UNO, D'us de Israel.

No Grego por ser a língua original do Novo Testamento e ser ainda hoje a língua oficial da Cultura Acadêmica da Civilização Ocidental.

E o Latim (significa: oculto, escondido), é muito óbvio, por ser a língua oficial de ROMA, e para o qual o Novo Testamento foi vertido, juntamente com uma fraude da Tanach, cuja Bíblia foi promovida com o título de Vulgata Latina. Veja neste Site a Página: "Esquadrinhando as Traduções e Compilações Bíblicas". Vulgata é a Tradução Oficial de Roma. 

Sobre Nero

Agora, falando de Nero, o Imperador Romano, do qual apresentamos acima a guematria numérica, temos a  dizer que, seu nome enquanto César dá 666 (como veremos adiante, tudo que é de Roma dá este número). Mas o que realmente suscitou tremenda ira e ódio mortal dos cristãos contra ele, ao ponto de sua imagem ser apresentada ao mundo civilizado como um dos piores seres humanos da História foi o fato inédito de ele haver abandonado o trono, a coroa, o Império, enfim, abandonou tudo, para se tornar um prosélito. Moshê Maimônides menciona isto em sua magistral obra, a Mishnê Torah.

Se faz mister esclarecer dados Históricos que são desconhecidos do público em geral.

Denomina-se “Guer-tsedek” (Gentio Justo) o prosélito, ou seja, uma pessoa convertida ao Judaísmo.

É o caso de Rabí Aqiva, cujos antepassados eram descendentes de Síssera. Fonte: Talmud - Tratado Sanedrin 96b.

E Rabí Aqiva foi Mestre de Rabí Meir e este era filho do “guer-tsedek”.

O personagem aqui chamado “guer-tsedek” não é nada mais nada menos que Nero, o Imperador Romano, que se desfez do trono do Império Romano com toda sua pompa e luxo para, com grandeza d’alma se converter ao Judaísmo. Talmud -Tratado Gitin, 56b, Sanedrin, 96b.

Nero ganhou a fama de ter sido a pior desgraça do Império Romano. No entanto é bom lembrar que são poucos os dados bibliográficos sobre ele que sobreviveram e, além disso, os historiadores são discrepantes entre si. Mas o fato é que ele se transformou em uma lenda popular. O Senado e a elite da sociedade o odiavam e o difamaram, tramando um golpe de Estado. Mas era querido do povão.

Segundo Suetônio, Nero fugiu de Roma através da Via Salária. Contudo, apesar de ter fugido, Nero preparou-se para se suicidar com ajuda do seu secretário Epafrodito, que o apunhalou quando um soldado romano se aproximava.

Com a chegada de Constantino e a ascensão do cristianismo ao status de religião oficial a influência cristã contribuiu para aumentar a imagem negativa de Nero (https://pt.wikipedia.org/wiki/Nero).

Segundo as fontes Talmúdicas citadas acima, a punhalada foi superficial e ele se recuperou, se convertendo ao Judaísmo. Isto gerou muito ódio nos cristãos que passaram a vê-lo como traidor e inimigo mortal. 

Retomando o Assunto

Darei a seguir, alguns, dentre muitos Cetros Romanos. Na nossa soma, levamos em consideração as letras que possuem valor numérico em Algarismo Romano. Além da soma, darei também a tradução em Português e o respectivo significado.

Tiara Papal

 

Vejamos pois, o Título Oficial do Papa:

"É aqui que está a Sabedoria. Quem tem inteligência, calcule o número da besta, porque é número de homem: este número é 666". Apocalipse 13:18

V ----------------- 5

I ------------------  1

C ---------------100

A ------------------0

R ------------------0

I -------------------1

V-------------------5

S-------------------0

________________

Sub-total ------112

 

F-------------------0

I--------------------1

L------------------50

I--------------------1

I--------------------1

_________________

Sub-total---------53

 

D-----------------500

E--------------------0

I---------------------1

_________________

Sub-total--------501

+ -----------------112

+-------------------53

__________________

Total-------------666

VICARIVS FILII DEI, em Português é "Vigário do Filho de Deus", e significa "Substituto do Filho de Deus". Substituto é o que ocupa o Trono e governa interinamente, enquanto o Titular do Trono está ausente. O Titular é Jesus/Yeshua, e o Novo Testamento afirma que ele foi fazer uma longa viagem ao Espaço Sideral (Céu), a fim de "tomar posse de um Reino" e depois "voltará" para "Reinar"! Veja João 14:1-4. Esta é a Doutrina Teológica Cristã básica. Todas as seitas cristãs acreditam e ensinam isto. Pois bem, quando ele "voltar" assume o Trono, que lhe é devolvido pelo "Vigário".

O Trono de ROMA ficou vacante, quando o Imperador Constantino Magno, ao ver o sucesso da pregação Cristã, e, a invasão de povos "bárbaros" e a decadência de Roma, em virtude da corrupção reinante, a abandonou e se mudou para Constantinopla (antiga Bizâncio). Constantino era cristão por conversão, mas era de uma outra seita, ariana e dualista. Assim, o "Bispo de Roma" sentou-se no Trono vacante dos Césares, e reina até hoje, com o pomposo e pretensioso Título de PAPA, que significa "PAI". Ele ocupa interinamente o Trono até que Jesus, o Titular do Trono Volte. Por isto ele é chamado Substituto (Vigário).

Vemos que assim, tudo o que provém de Roma dá este número, como vimos o caso do Título do Papa.

Vejamos mais:

S------------------- 0

I ------------------- 1

G-------------------0

N-------------------0

A-------------------0

L------------------50

_________________

Sub-total---------51

 

D----------------- 500

A--------------------  0

__________________

Sub total--------500

 

C-----------------100

R--------------------0

V--------------------5

X-------------------10

__________________

Sub-total--------115

+------------------   51

+------------------  500

__________________

Total-------------  666

"SIGNAL DA CRVX", em Português, "Sinal da Cruz", o Símbolo máximo da Cristandade, pelo qual pretendem exorcisar as "forças do mal", como por exemplo o "D'us de Israel". Os Judeus foram durante dois mil anos considerados como tendo "pacto com o Demônio", assim como os Xamãs dos povos nativos.

Vejam mais:

V---------------------5

I----------------------1

C-----------------100

A---------------------0

R---------------------0

I----------------------1

V---------------------5

S---------------------0

___________________

Sub-total--------112

 

G---------------------0

E----------------------0

N----------------------0

E----------------------0

R----------------------0

A----------------------0

L---------------------50

I------------------------1

S-----------------------0

____________________

Sub-total------------51

 

D---------------------500

E -----------------------0

I-------------------------1

______________________

Sub-total------------501

 

I--------------------------1

N-------------------------0

________________________

Sub-total----------------1

T--------------------------- 0

E---------------------------0

R---------------------------0

R---------------------------0

I----------------------------1

S---------------------------0

________________________

Sub-total----------------1

+-----------------------112

+-------------------------51

+-----------------------501

+--------------------------1

_______________________

Total------------------666

 

"VICARIVS GENERALIS DEI IN TERRIS", em Português é "Vigário Geral de Deus na Terra", e significa "Substituto Geral de Deus na Terra".

Veja ainda mais:

L---------------------------50

A----------------------------0

T----------------------------0

I-----------------------------1

N----------------------------0

V----------------------------5

S----------------------------0

________________________

Sub-total-----------------56

 

R-----------------------------0

E-----------------------------0

X----------------------------10

_________________________

Sub-total-----------------10

 

S------------------------------0

A------------------------------0

C---------------------------100

E-------------------------------0

R-------------------------------0

D----------------------------500

O-------------------------------0

S-------------------------------0

__________________________

Sub-total-----------------600

+------------------------------56

+------------------------------10

____________________________

Total------------------------666

 

"LATINVS REX SACERDOS", em Português é "Rei e Sacerdote Latino".

Ainda tem mais:

D------------------------500

V---------------------------5

X--------------------------10

_______________________

Sub-total-------------515

 

C------------------------100

L--------------------------50

E---------------------------0

R---------------------------0

I----------------------------1

______________________

Sub-total-------------151

+------------------------515

_______________________

Total-------------------666

"DVX CLERI", em Português, "GUIA DO CLERO".

O leitor ainda quer mais? Pois saiba que ainda tem chumbo grosso!

Vejamos agora o nome do Império Romano com Lêtras Hebraicas conforme os valores na Guematria Judaica: ROMIIT.

Acompanhe pois:

R - Heb. ר - Reish --------------200

O - Heb. ו - Vav ---------------------6

M - Heb. מ - Men------------------40

I - Heb. י - Yud----------------------10

I - Heb. י - Yud----------------------10

T - Heb. ת - Taw--------------------400

_________________________________

Total ----------------------------------666

Conforme o leitor pode ver claramente, tudo o que provém de Roma ou a ela se refere, dá este resultado. Temos visto que tanto o nome do Império Romano como os Títulos de seu governantes resultam em 666. Veja que isto não é especulação barata, pois nada acontece por acaso! Isto é cumprimento do próprio Novo Testamento, que é Patrimônio Cultural Romano, conforme está em Apocalipse 13:18. Mas, lá está dito que é número de homem, veja pois, desta vez em grego, a língua oficial da Cultura Acadêmica Ocidental, a palavra LATEINOS, que significa HOMEM LATINO ou que fala o Latim (oculto), ou mesmo, IGREJA.

Vejamos pois os valores numéricos das letras gregas:

 

Λ--------------------------30

Α---------------------------1

T------------------------300

E --------------------------5

I--------------------------10

N-------------------------50

O-------------------------70

Σ------------------------200

______________________

Total------------------666

 

A origem do pensamento Ocidental, em sua essência intrínseca, se origina da antiga Astrologia, dividida em 36 constelações. Estas eram representadas por amuletos chamados "sigilla solis", que significa "selo do Sol". Os antigos Sacerdotes pagãos, na época, já comprometidos com a idolatria emergente, utilizavam tais amuletos, os quais continham todos os números de 1 a 36. Acreditavam que por este meio podiam "profetizar". Estes amuletos eram feitos, em geral, de ouro, visto ser este o metal "solar". Eram envolvidos com sêda amarela, a cor solar. Fotos tiradas destes amuletos existentes no Museu Britânico, mostram a veneração dos Sacerdotes pelo "deus-sol". Na foto do amuleto registrado sob o Nº 1 se vê o deus do Sol em pé sobre um leão.

Amuleto

 

No verso aparece a inscrição "Nachiel", que significa "inteligência do Sol". No amuleto se encontram 36 quadrados nos quais estão bem arranjados os números de 1 a 36, de tal forma que qualquer coluna, horizontal ou verticalmente somada, assim como as diagonais que se cruzam no quadrado, dão 111. A soma das seis colunas (vertical ou horizontal): 6x111=666

A língua oficial de Roma é o Latim (língua oculta, do deus oculto, escondido), e até bem pouco tempo era usada obrigatoriamente em todas as Liturgias da Igreja. O Rito Latino, da Igreja da Itália, abriu caminho para a total supremacia se tornando a "Igreja Católica Romana", ou "Igreja da Itália", e é curioso (mas não é por acaso), e muito significativo que este nome em grego (ITALIKA EKKLESIA, ou seja, Igreja Italiana), resulta em 666.

Vejamos pois em valores gregos:

I--------------------------- 10

T-------------------------300

A----------------------------1

Λ--------------------------30

I---------------------------10

K--------------------------20

A----------------------------1

_______________________

Sub-Total--------------372

E----------------------------5

K---------------------------20

K---------------------------20

Λ---------------------------30

Η----------------------------8

Σ-------------------------200

I----------------------------10

A-----------------------------1

_______________________

Sub-Total--------------294

+--------------------------372

________________________

Total-------------------666

A ORIGEM DE ROMA

A história da origem de Roma, na verdade é uma mitologia envolta em uma extraordinária e exótica lenda, estranha e macabra... Diz a lenda que Roma foi fundada por dois irmãos gêmeos, chamados Rômulo e Remo. Eles eram netos do Rei Nomitor, que foi destronado do poder. Ainda recém-nascidos, Rômulo e Remo foram abandonados dentro de um cesto e jogados dentro do rio Tibre. Levados pela correnteza, o cesto foi parar junto ao monte Palatino. Ali, Rômulo e Remo foram encontrados por uma loba que os amamentou. Posteriormente eles fundaram a cidade de Roma. A verdade é que Roma, capital da Itália e da província do mesmo nome, e que com o tempo veio a dominar e presidir o destino do mundo mediterrâneo forjou a civilização Ocidental, Indo-Européia. Com o tempo, com o objetivo de assim governar melhor, os destinos das nações, substituiu o poder político pelo espiritual e se transformou em centro religioso mundial. Roma está localizada na parte central do país, às margens do rio Tibre. A cidade se estende por sete colinas, situadas à margem esquerda do Tibre. As sete colinas (ou montes) são: Copitólio, Quirinal, Viminal, Esquilino, Célio, Aventino e Palatino. As referências implícitas da História mesclada de mitologia fantasiosa, que é Roma, focaliza o lobo como objeto de culto. Tudo isso se liga às Lupercais (Lupercalia), celebradas ao pé do Palatino. Nesta festa (Lupercais), os sacerdotes-lobos circundavam o Palatino, ocasião em que, nos rituais festivos incluíam sacrifícios. Isso não é apenas uma lenda, porque o lobo como objeto de culto e os sacerdotes-lobo circundando o Palatino são reais até o dia de hoje, quando, à semelhança de Rômulo e Remo, o mundo inteiro está sendo amamentado pela loba do monte Palatino (a loba é mais conhecida como loba Capitolina).

A Lupa Capitolina é um dos símbolos mais significativos de Roma, e o mais antigo. É uma estátua de bronze em arte etrusca, retratando uma loba, com datação estimada entre o século VI a.C. e o século V a.C.. Nela foi anexada uma outra peça, atribuída a Pollaiolo, mas já no século XV, figurando Rômulo e Remo sendo alimentados. O conjunto representa o mito da fundação da cidade.

Lôba (Lupa) Capitolina. Esta estátua de

Prata, que fotografei, se encontra no

Gabinete do Memorial JK, em Brasília - DF.

É uma das três, que Juscelino Kubitschek

ganhou de presente

do Prefeito de Roma, dias antes

da inauguração de Brasília - DF.

 

O significado disto tudo é que Roma se tornou a mãe espiritual das igrejas fracionadas e infracionadas que se proliferam no mundo Ocidental. É a mãe política das nações da "civilização Ocidental", todas "plantadas em terras alheias". Os Estados Unidos da América, como filha primogênita de Roma, uma vez que a velha Roma está encanecida, assumiu os "negócios", e hoje em dia é ela que ocupa a liderança no domínio das demais nações. Os Estados Unidos se mete em tudo em não foi chamado, e dá sempre um jeitinho de "aparecer como salvador da pátria". Na prática, o mundo ocidental e parte do oriental é quintal dos Estados Unidos. Não é por acaso que o Palácio do Congresso Americano se chama "Capitólio".

CAPITÓLIO. Séde do Congresso Nacional Norte Americano.

Isto mostra a ascendência cultural, espiritual e política, de Roma.

Os Estados Unidos é a filha primogênita de Roma.

Tem tudo a ver com a Lôba Capitolina

 

O segundo país na escala é o Brasil, não certamente, no ponto de vista de liderança política, como os Estados Unidos. Interessante é que, os Estados Unidos é Protestante, mas, como já expliquei antes, as igrejas protestantes e pseudo-reformadas são filhas de Roma. O Brasil é considerado o segundo por ser a maior nação católica do mundo, apesar de que as igrejas denominadas evangélicas proliferam-se no Brasil com muita fertilidade. Haja visto que no Congresso Nacional a bancada de parlamentares evangélicos é quase majoritária. Eu acho por demais significativo o fato de Juscelino Kubitschek haver trazido de Roma três estátuas da loba Capitolina e as instalado em Brasília-DF pouco antes da inauguração da Capital, em 21 de Abril de 1961. Ele distribuiu as estátuas, deixando a de gesso na Biblioteca, a de prata em seu gabinete de trabalho, e a maior, de bronze, ele a colocou, muito significativamente, em um imponente pedestal na frente do Palácio dos Buritis. Como eu costumo dizer, "nada acontece por acaso".

Esta Loba, estátua de bronze, é outra das que Juscelino Kubitschek

trouxe de Roma. Foi colocada num pedestal de frente ao Palácio dos

Buritis, em Brasília - DF.

Dessa forma, o Símbolo de Roma assumiu lugar de destaque como

Símbolo da Autoridade na Capital Brasileira, comprovando a

ascendência e dependência cultural e espiritual do Brasil em relação à Roma

 

O Dr. Aníbal Pereira dos Reis (ex-sacerdote Romano) em seu livro: "666 - Apocalipse 13:18", nas páginas 25 e 26, menciona o "deus Saturno (oculto, escondido)" cujo templo estava em Saturnia, cidade esta que mais tarde teve o nome "Lácio" (Latinum: "jaz escondido") porque aí falavam o Latim (oculto, escondido) e posteriormente veio a se chamar Roma cujo nome é "AMOR" invertido (anagrama que ocultamente é ódio e traição). E esta cidade está edificada (escondida) sobre sete montes da Itália (Apocalipse 17:9). E por causa da transgressão Babilônica está condenada pelo Eterno. Na língua Hebraica, na Guematria Judaica, Saturno = STUR, tem o seguinte valor numérico:

 

S--Lêtra Hebraica - ס --Sâmech-------60

T--Lêtra Hebraica - ת --Taw---------   400

U--Lêtra Hebraica - ו ---Vav------------    6

R--Lêtra Hebraica - ר --Reish-------   200

    _______________________________

Total----------------------------------          666

 

A ciência da matemática é necessária, pois ela revela as quantidades calculáveis e mensuráveis. Nestes dias em que vivemos, ela é ainda mais necessária, pois que os homens, devido ao grande aumento da ciência, mormente a informática, a empreguem com grande êxito. No entanto, a matemática simbólica, que descobre Mistérios Espirituais aparentemente impossíveis de decifrar, é da maior importância para efetuar cálculos de valor vital com relação aos interesses eternos de nossas almas. Daí o uso da Guematria pelos Rabinos e Qabalistas. Assim se pode descerrar o véu de muitos mistérios, como o caso do estudo guemátrico dos nomes que envolvem Roma e seu sinistro domínio que já conta milênios.

Assim é com todos os poderes que dominam de forma tirânica sobre o homem. O domínio de Roma é assim. Nestes dias é os Estados Unidos que, como "filha primogênita de Roma", domina sobre as nações do mundo. A informática não fica de fora deste "sistema" de domínio, e foi inventado pelos americanos. Exemplo: se, de repente, a Internet sofrer um "piripac" geral e sair do ar, o sistema econômico e financeiro sofre um golpe "mortal ou quase mortal". A informática exerce um domínio quase total sobre a maioria, e, para muitos, o domínio é total. Vejamos, portanto, na Guematria Hebraica, os valores numéricos:

Para acessar a Internet você digita "www", que transliterado para o alfabeto Hebraico é ו ו ו (Vav, Vav e Vav), cujo valor numérico é 6, portanto, Vav, Vav e Vav significa 666 e não é preciso nenhuma matemática, pois temos aqui muito claramente: 666.

O dono e mantenedor da MICROSOFT, é Bill Gates e sua empresa multinacional se chama "BILL GATES & MICROSOFT"; o nome completo do cidadão americano é William Henry Gates III, e é conhecido como "Bill Gates (III) o terceiro".

O que há de interessante em seu nome? Se considerarmos o Código de equivalência em ASCII (American Standard Code for Information Interchange) para encontrar o valor numérico das lêtras do nome pelo qual ele é conhecido (Bill Gates III) temos:

 

B--------------------------66

I---------------------------73

L--------------------------76

L--------------------------76

______________________

Sub Total------------291

 

G--------------------------71

A--------------------------65

T--------------------------84

E--------------------------69

S--------------------------83

______________________

Sub Total------------372

 

I (de terceiro, como numeral, vale 1)----1

I----------------------------------------1

I----------------------------------------1

_____________________________

Sub Total---------------------------3

+-----------------------------------291

+-----------------------------------372

______________________________

Total------------------------------666

 

Coincidência especulativa? Talvez! Porém, é convidativo à uma séria reflexão para as pessoas que não têm preguiça de "pensar" como é o caso da esmagadora maioria hoje em dia!

Isto pode, quem sabe, ser uma mera coincidência! Eu porém acredito que nada está aí por acaso. O caro leitor tire suas próprias conclusões.

Agora, precisamos esclarecer que os poderes de Roma e os dela derivados, como é o caso de suas filhas, expecíficamente as que como Amalek, mostram as unhas declarando-se inimigas de Israel, como posso citar por exemplo os Adventistas, que têm uma profetisa (pitonisa, que profetisa em nome de um deus pítico Romano), a quem veneram idolatricamente. A Srª White, durante os 71 anos de seu ministério (1.827-1.915), escreveu cerca de 100.000 (cem mil) páginas de manuscritos. Os Adventistas têm os seus escritos como "espírito de profecia" e os consideram radicalmente como um "assim diz o Senhor". Ela fez muitas profecias as quais falharam vergonhosamente!

Não é meu propósito, aqui, citar tais profecias, a não ser uma, que diz respeito a Israel. Os Adventistas assumem um papel de destaque como inimigos de Israel, visto ser nestes dias modernos a única seita cristã (as demais seitas protestantes e pentecostais não os aceitam como cristãos) que "tem como doutrina básica a chamada Teologia da Substituição", ou seja, que "Israel foi sumariamente rejeitado por Deus e substituído pela Igreja". A Srª White "profetisou" o que, segundo ela, Deus a mostrara em visão e disse: "Vi... que a velha Jerusalém jamais seria reconstruída" (Primeiros Escritos pág 75; livro publicado originalmente em 1882). Nestes dias de hoje todos sabem que esta falsa profecia dispensa comentários! Está evidente portanto, a pacovície teológica e testifico que os Adventistas são inimigos declarados de Israel. Ironicamente, e, olha! Não é por acaso! O nome de sua "profetisa" resulta no numeral 666.

Vejamos pois em valores latinos do Algarismo Romano:

 

E----------------------0

L---------------------50

L---------------------50

E----------------------0

N----------------------0

___________________

Sub-total----------100

 

G----------------------0

O----------------------0

U-(Valor de V)----5

L---------------------50

D-------------------500

___________________

Sub-total--------555

 

W-(Valor de duplo V)--10

H---------------------------0

I----------------------------1

T---------------------------0

E--------------------------0

_____________________

Sub-total--------------11

+-----------------------100

+-----------------------555

______________________

Total------------------666

 

Como diz o profeta Yeheskel (Ezequiel) "Pois todos os que usam de provérbios usarão contra tí este: 'Tal a mãe, tal é a sua filha" Yeheskel 16: . A Igreja Adventista, bem como as sub-seitas (Ex.: os Reformistas e outras) que dela nasceram, são "filhas de Roma". Interessante que foram os Adventistas os primeiros a proclamarem que o título do Papa dá 666, e, no entanto, o numeral cai em cima da cabeça deles como uma carapuça! E, o que se torna interessante aqui, é o fato de ser nome próprio, enquanto, no que se refere aos papas somamos os valores apenas dos Títulos!

Vejamos agora alguns documentos Católicos:

João (se acaso é ele o autor do Apocalipse), em um dos raros lances proféticos do Novo Testamento, disse: "É aqui que está a Sabedoria, quem tem inteligência, calcule o número da besta, porque é número de homem: este número é 666" (Apocalipse 13:18).

Diz assim uma obra Católica: "O Papa é tão exaltado e tem tanta dignidade que não é soménte um homem, mas como se fosse Deus, é o Vigário de Deus" (O Dicionário assim define a palavra "Vigário": "Aquele que substitui outro").

"O Papa é de uma dignidade tão suprema e elevada que, falando apropriadamente, não foi estabelecido em nenhuma ordem de dignidade, senão que foi posto sobre o mesmo pedestal de todas as dignidades..."

"Ele é da mesma forma um monarca divino e imperador supremo e rei dos reis."

"Portanto o Papa está coroado com uma coroa tríplice, como rei do céu, da terra e das regiões mais baixas". (Lucius Ferraris, Prompta Biblioteca [Dicionário Católico], Vol. VI, págs. 438, 442. Parêntese nosso).

Diz um jornal Católico: "Que se supõe que sejam as letras da coroa do Papa, e que significam?"

"As letras inscritas na coroa do Papa são estas: VICARIVS FILII DEI, que em Latim significam: VIGÁRIO DO FILHO DE DEUS. Os Católicos ensinam que a Igreja, sendo uma sociedade visível, tem que ter uma cabeça visível. Cristo, antes de sua ascensão ao céu, nomeou a São Pedro para atuar como seu representante... Portanto, ao Bispo de Roma, como cabeça da Igreja, deu o Título de VIGÁRIO DE JESUS CRISTO" (Our Sunday Visitor, [Semanário Católico], Bureau of Informatiom, Huntington, Ind., 18 de Abril de 1.915).

Brasão do Papa Bento XVI

Mostra a tríplice coroa

As duas chaves, uma de ouro e outra de prata,

quer dizer que o Papa tem as

chaves do céu e do inferno.

 

A tríplice coroa supra-citada no documento Católico de indubitável autenticidade, tanto existe como é o objeto mais importante do Brasão Oficial do Vaticano. E, como já vimos, o título inscrito na dita coroa tem o valor 666. O querido leitor, comparando o Título: VICARIVS FILII DEI com os demais Títulos constantes acima, que também aplicam-se ao Papa, verá que, indubitavelmente, tudo o que provém de Roma ou que a ela se associa, de uma forma ou de outra, direta ou indiretamente, resulta no numeral 666.

Também precisamos frisar que, principalmente quando tais poderes tentam atingir Israel para prejudicá-lo ou tentar destruí-lo, como é o caso de Hitler, que matou cerca de 12 milhões de judeus (as cifras oficiais estabeleceram 6 milhões), com o apoio do Papa Pio XII (este é conhecido como o Papa de Hitler).

Vejamos pois o número do nome de Hitler segundo a numerologia do alfabeto Inglês, começando com a Letra A valendo 100, o B valendo 101, o C, 102, e assim por diante.

Veja:

H-----------------------107

I------------------------108

T-----------------------119

L-----------------------111

E-----------------------104

R----------------------117

_____________________

Total----------------666

Quero deixar claro que não é falácia de nossa parte afirmar que Hitler teve apoio do Papa Pio XII. Quando o Papa João Paulo II veio a público e fêz confissões e pediu perdão aos judeus pela culpa da Igreja no Holocausto (Hebraico: Shoá), tornou notória a responsabilidade de Roma no grande genocídio.

O Papa pedindo desculpas?!?!

 

Fora do âmbito da ciência, João Paulo II pediu desculpas pelo fato de a Igreja Católica ter compactuado com a escravização de africanos e índios, e por não ter tido um papel mais efetivo na luta contra o nazismo. Foram, ao todo, mais de 100 pedidos de desculpas. O auge da expiação ocorreu na missa que deu início à Quaresma do ano 2000. "Perdoamos e pedimos para ser perdoados", proclamou João Paulo II na Basílica de São Pedro, passando em seguida a listar os atos a ser perdoados – entre eles, pecados contra a unidade cristã (perseguição a protestantes e ortodoxos), uso da violência "a serviço da verdade" (cruzadas e Inquisição) e a marginalização das mulheres. A formulação de cada um desses pedidos de desculpas é um atestado da habilidade do papa de propalar humildade sem perder a majestade – de todas as ações condenáveis, a Igreja sai incólume em sua divindade e infalibilidade. "O pecado é sempre pessoal, ainda que machuque a Igreja como um todo", esclarece o documento "Memória e Reconciliação: a Igreja e as Culpas do Passado", divulgado pelo Vaticano dias depois do mea-culpa papal de 2000.

Papa João Paulo II - pediu perdão?!

Será que ele pensou que "pedindo perdão a situação estaria resolvida?"

Será que ele não pensou que pela LEI o "pedido de perdão" para

solucionar uma questão está terrivelmente condicionado ao fato

de este "pedido" ser "aceito" pelas pessoas (povos inteiros) a quem

este "pedido" se destina, e, principalmente, ser correspondido, e,

deles "receber o perdão"? Não imaginou que aqueles principais envolvidos

nesta "questão milenar" estão mortos e não podem ouvir seu suplicante

"pedido"? Os que estão vivos são (quiçá) descendentes e terrivelmente

traumatizados com as páginas negras desta "história" cujos maiores

horrores "escapou" ao relato dos historiadores.

O objetivo da expiação de pecados cometidos em nome do catolicismo ao longo de dois milênios foi o de "conhecer-nos a nós mesmos e nos abrirmos à purificação das memórias e à verdadeira renovação", corroborou para isto...

...o todo-poderoso cardeal alemão Joseph Ratzinger (hoje o Papa Bento XVI, e então braço direito de João Paulo II e Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé) chefe da comissão que elaborou o documento.

Para conciliar desculpas com não-culpa, o papa raramente foi direto na expiação.

Em vez disso, usou de eufemismos e individualizou pecados. "Pediu perdão na voz passiva", como definiu em um artigo a revista americana U.S. News & World Report. Às vítimas do holocausto, João Paulo II expressou em 1998 o arrependimento de que os cristãos não tivessem mostrado a necessária "resistência espiritual" diante da perseguição nazista. Aos povos nativos das Américas, pediu desculpas pelos "desatinos" dos missionários. Às outras religiões cristãs, "perdão, em nome de todos os católicos, pelos erros causados a não-católicos ao longo da história". Sobre as mulheres, admitiu que "não poucos" membros do clero foram culpados de discriminação, "pelo que ofereço sinceras escusas".

Será tendência, doravante, a Igreja Católica pedir desculpas por todos os “santos erros” ao longo da História da Humanidade?

Fonte: https://grandarcanum.blogspot.com/2008_05_01_archive.html 

Não é por acaso que o Título pontifício de João Paulo II (Ioannes Paulus Secundo) também dá 666!

Veja pois, em algarismo Romano:

 

I---------------------------1

O--------------------------0

A--------------------------0

N--------------------------0

N--------------------------0

E--------------------------0

S--------------------------0

______________________

Sub-Total--------------1

 

P---------------------------0

A---------------------------0

U-(Valor de V)-------- 5

L--------------------------50

U---------------------------5

S---------------------------0

_______________________

Sub-Total----------------60

 

S----------------------------0

E----------------------------0

C-------------------------100

U----------------------------5

N----------------------------0

D-------------------------500

O----------------------------0

_______________________

Sub-Total-------------605

+----------------------------1

+ -------------------------60

_________________________

Total------------------ 666

 

Veremos coisas ainda mais espantosas e de arrepiar os cabelos até mesmo das pessoas mais insensíveis, as quais passamos a considerar a seguir.

Tanto o delinqüente, como o ídolo a quem representa, o qual é o resultado de um sincretismo panteônico oriundo de nações idólatras, resultam no numeral 666. Sendo que se trata de idolatria no mais alto grau, ao se dizer que Jesus é o Filho de Deus, como se fora o próprio D'us, se está proferindo uma ignominiosa e blásfema mentira que, em Latim, ou numerais romanos, da mesma forma, e com mais propriedade, que os Títulos do Papa, resultam em 666.

Vejamos pois:

I---------------------- 1

E----------------------0

S----------------------0

U (V)-----------------5

S----------------------0

__________________

Sub-Total------------6

 

C--------------------100

H---------------------- 0

R-----------------------0

I------------------------1

S-----------------------0

T-----------------------0

U (V)-----------------5

S----------------------0

____________________

-Total-----------  106

 

F-------------------------0

I--------------------------1

L------------------------50

I--------------------------1

I--------------------------1

_____________________

Sub-Total--------------53

 

D-----------------------500

E--------------------------0

I---------------------------1

_____________________

Sub-Total-------------501

+--------------------------  6

+------------------------106

+------------------------- 53

______________________

Total-------------------666

 

Aqui consideramos o valor de IESVS CHRISTVS FILII DEI (o U tem valor de V), em Português JESUS CRISTO FILHO DE DEUS, um Título por demais pretensioso de um deus pagão (inimigo de Israel) desejando ser "semelhante ao Altíssimo". Veja Yishayahu (Isaías) 14:14. Quer dizer: é HaSatan (Satanaz) querendo reinar. Vejamos por exemplo o nome grego equivalente à Satanás (TEITAN) em numerais gregos:

 

T---------------------------300

E------------------------------5

I-----------------------------10

T---------------------------300

A------------------------------1

N----------------------------50

________________________

Total--------------------  666

 

Portanto, é Satanás querendo reinar! Quando me refiro à Satanás, quero que fique bem entendido que não é um ser do tipo "anjo caído" como entende a teologia cristã, senão a própria Roma com o seu ídolo homem-deus (Jesus/Yeshua), o qual afirma ser ele próprio a "Estrela da Manhã", ou seja, "Lúcifer Matutinus" (Apocalipse 22:16).

Semelhante ao Título, assim é (e principalmente) o "nome" do ídolo Jesus, o qual sabemos ser um nome greco-latino que nada, indubitavelmente nada tem a ver com Israel. Mas, os Teólogos, ministros de Roma e de suas filhas, cegos e guias de multidões de cegos, ao longo de dois mil anos insistem, e com extremosa violência, em afirmar que seu nome tem raiz Hebraica, que é o Messias prometido pelos antigos Profetas de Israel e... blá... blá... blá... e por aí afora!

Pois bem, vamos tirar a teima que já custou a vida de milhões de pessoas ao longo dos séculos.

"JE" (de jegue, desculpe o mau jeito, mas, besta é mesmo animal de carga!) é uma sílaba híbrida em Hebraico, pois nesta língua sagrada não existe som e nem grafia de "J" (jota), e nem o "E", pois o Hebraico é uma língua consonatal (sem vogais).

Mas, se alguém deseja teimar, se aventurando no terreno perigoso da profanação tentar transliterar o "jota" por uma "Yud" e pronunciar "YE" + "SUS", o resultado é feio!

YE é uma abreviatura de Deus e SUS em Hebraico significa "cavalo".

Resultado: YE+SUS é igual a deus-cavalo!!!

Gostou?!

Pois sim, veja então esta gravura, abaixo:

Esta gravura foi encontrada, de acordo com um antigo tratado

sobre a inquisição e idolatria, nas catacumbas de Roma, e ilustra qual

o conceito que os Romanos faziam dos cristãos primitivos, ou seja,

que adoravam um "asno (cavalo) crucificado". Diante das evidências da numerologia

analisada, vemos que os Romanos pré-Constatinianos não estavam errados.

 

Agora vamos ao valor numérico do nome do ídolo em letras Hebraicas:

 

S--Lêtra Hebraica - ס - Sâmech -----60

U--Lêtra Hebraica - ו - Vav-----------    6

S--Lêtra Hebraica - ס - Sâmech------60

 

O que temos aqui?! Elimina-se os zeros e aí está uma trindade de 6.

O resultado é muito óbvio: 666

Agora, multiplicamos:  6+6+6=18, ou seja, 3 x 6 = 18.

Na Guematria e na Kabalah Judaica o número 18 representa a feitiçaria, a Magia Negra. Diz assim as Escrituras: "Pecado de feitiçaria, eis o que é a rebelião, um crime de Terafim (idolatria, avodá zarah, culto estranho), eis o que é a presunção!" Veja Shmuel Álef (I Samuel) 15:23. Portanto é HaSatan querendo reinar. Veja Yishayahu (Isaías) 14:12-14, onde fala da Estrela da Manhã, a qual Jesus chegou e disse: "Sou a resplandecente Estrela da Manhã" (Apocalipse 22:16). Ora, pasmem!!! Lembre-se também que em Latim (conforme está na Vulgata) "Estrela da Manhã, Filha da Alva" é "Lúcifer Matutinus".

Consideremos agora a palavra grega "Khrestos" (Cristo) que significa "Ungido". As autoridades Gnósticas internacionais e antigas definem o termo como: "Logos Solar da mais alta Hierarquia Solar". Vejamos o que diz uma das mais reconhecidas autoridades mundiais em matéria de Ocultismo, Helena Blavatsky, em seu Glossário Teosófico:

"Cristo: Do grego Chrestos, forma Gnóstica primitiva de Cristo. Foi usada no V século a. C. por Ésquilo, Heródoto e outros. O Manteuma pythochresta, ou seja, os 'oráculos proferidos por um deus pítico', através de uma pitonisa, são mencionados pelo primeiro autor citado (Choeph, 901). Chresterion não é soménte 'o lugar de um oráculo, mas também uma oferenda para ou pelo oráculo'. Chrréstés é aquele que explica oráculos, 'um profeta ou adivinho', e Chrestérios é aquele que serve à um oráculo ou deus... 'Deve-se soménte à ignorância o fato de homens se intitularem cristãos ao invés de chrestianos', diz Lactâncio (Liv. IV, cap. VII). Os termos Cristo e Cristãos, que originalmente eram escritos como Chrest e Chréstianos, foram copiados do Templo dos pagãos". 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!